sexta-feira, abril 14, 2006

O FIM DOS COMBOIOS INTERCIDADES

Segundo o jornal "Público" do dia 5 de Abril último, a CP está a ponderar sobre o possível fim dos Intercidades para a Guarda e Covilhã. O argumento apresentado por aquele diário é a redução de custos. De acordo com o artigo do referido jornal, a CP «está a estudar o fim dos Intercidades para as Beira Alta e Beira Baixa», substituindo-os por automotoras eléctricas que são menos confortáveis e menos rápidas, numa medida que visa «reduzir os custos operacionais» da CP-Longo Curso. É que a taxa de uso (portagem ferroviária) a pagar à Refer é menor no caso das automotoras, ao passo que as composições formadas por locomotiva juntamente com as carruagens são mais pesadas e têm custos de manobra que encarecem a operação.
A CP já veio desmentir esta notícia e não pretende para já acabar com os comboios Intercidades. Acontece, que nós aqui no interior estamos habituados a que em primeiro lugar a notícia sai para a rua, logo seguida de um desmentido até que por fim se dá o facto por consumado. Esperemos que desta vez tenha sido só uma falsa notícia, senão devemos perguntar para que serviu a modernização da linha da Beira Baixa até Castelo Branco e com projecto de modernização até à Guarda? Será que a modernização da linha (onde se gastaram largos milhões de euros) vai servir apenas para comboios de mercadorias e alguns regionais? Será que a REFER quer ter uma linha onde quase não passam comboios?

1 comentário:

Dulcineia disse...

Parece k não será bem assim,companheiro!